Segunda-feira, 15 de Dezembro de 2008

6 meses e 29 dias depois...

 

Quando despertei e deixei de te ter comigo, julguei que a minha vida terminava... que os dias não mais passariam... e houve alguns que demoraram anos a passar!
Obviamente, os dias passaram... pouco ou nada se alteraram... a minha vida, de uma forma ou outra, continuou... continuei a sentir um vácuo enorme, em mim, mas, isso, em momento algum fez com que a minha existência terminasse...
Os dias continuam a passar... a vida segue o seu rumo... outros dias virão... novos rumos serão traçados (projectos e artimanhas para poder chegar-te, dizer-te "olá, estou aqui! e continuo a amar-te todos os dias")

A cada amanhecer procuro motivos para sorrir, para querer viver, ser feliz, partilhar...
Contudo... nunca viverei a vida em pleno, porque parte de mim está contigo e contigo permanecerá para sempre...
A minha alma pertence-te desde o momento em que te disse, pela primeira vez, que te amava...
Não era apenas o amor que proclamava, era o caminho para a minha alma que te abria... e, apesar de tudo, percorreste-o... e, muito embora, tenhas partido, a minha alma ficou cravada a ti... e o caminho desapareceu atrás dos teus passos...
 
Não são conjunturas, devaneios ou suposições o que aqui escrevo... é a verdade pura que percorre  a minha vida, que me sustenta e me faz manter acesa a luz, ainda que me tenhas deixado no escuro!


afteramsterdam às 21:40
| comentar | favorito
1 comentário:
De Anónimo a 26 de Abril de 2010 às 21:51
Talvez seja tempo de dizer ou escrever que já não é mais verdade, certo? Que o sempre é mesmo muito tempo e, como tal, nada dura para sempre...assim o definirias na resposta.

Só queria deixar claro que o amor, para todos tem um significado diferente, para ti é, também, como a matemática.

No entanto esqueces uma coisa, a matemática, de facto, é uma ciência exacta, ou seja, ou está correcto ou não, mas esqueceste-te que podem haver várias formas de chegar à mesma solução. E também te esqueces que os números, letras e outras coisas que a definem, foram criados por nós "Homens", no fundo ninguém pode garantir que 1+1=2, porque 1 pode ser 0.99999999999999, ou 1,000000000000000001 e, se assim for 1+1 seria diferente de 2.

O que quero dizer é que nisto da vida, do mundo, de nós "Seres humanos", nada é, de facto, eterno ou está certo, ou errado. Mas há uma coisa que me parece ter de ser incontornável quando o é de verdade - o amor. Esse é imutável.

Mas a traição dói e dói de várias maneiras, a mim doeu-me desta.

Afinal não seriam só devaneios?


Comentar post

.Por cá...

Free Web Counter
Free Counter

.Março 2009

Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1
2
3
4
5
6
7

8
9



31


.Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

. 10 meses e 12 dias depois...

. 10 meses e 11 dias depois...

. 10 meses e 10 dias depois...

. 10 meses e 9 dias depois....

. 10 meses e 8 dias depois....

. 10 meses e 7 dias depois....

. 10 meses e 6 dias depois....

. 10 meses e 5 dias depois....

. 10 meses e 4 dias depois....

. 10 meses e 3 dias depois....

.tags

. todas as tags