Quinta-feira, 11 de Dezembro de 2008

6 meses e 25 dias depois...

Respirar é dificil desde aquela última tarde, 18 Maio 08, Amsterdam Schiphol airport. Ambos de lágrimas nos olhos, ainda guardo essa fotografia, aquele sentimento que mora até hoje no meu peito, aquela sensação de que te estava a perder para todos os restantes dias da minha história, a certeza de que aquele seria o último registo de "nós".. para sempre é mesmo muito tempo!!

Hoje percebo porém que as nossas lágrias tinham um sabor diferente, provo-as agora: as minhas tinham um doce sabor a saudades, falta de esperança, amor, medo de ficar sem ti, as tuas, essas sabiam a medo da solidão, medo do encontro contigo próprio.


afteramsterdam às 22:10
| comentar | favorito
2 comentários:
De Anónimo a 22 de Abril de 2010 às 18:52
Será que sentias essa dor no peito? Será que tinhas a certeza de que eram os últimos dias?

Sei que já não sentes essa dor no peito e sei também que para sempre não é muito tempo, por vezes o caminho que escolhemos é que complica tudo, bastava só teres sido comigo aquilo que até hoje não conseguiste ser com nenhum dos teus outros companheiros, mais, fixos - Fiel!

Por tudo o que vivemos merecia, penso eu, mais da tua parte, mais respeito ou menos sofrimento.

Já pensaste, ou alguma vez te deste ao luxo de pensar, no sofrimento que aquelas lágrimas significavam para mim...falo das que caiam do canto dos meus olhos...a dor que tinham implícitas, o que queriam dizer, o que tive de engolir em seco para conseguir seguir...sei lá!

Em Barcelona a receberes contactos de outra pessoa - HOMEM, de certeza! - pensavas que eu era burro. Até agora me dizes que não!

Enfim, naquele dia as coisas mudaram, com muita dor da minha parte, com muita vontade de mudar esta minha ingenuidade de quem ama, adora, luta contra tudo e todos, mas não o mínimo exigido à pessoa que tanto se adora, respeito.


De afteramsterdam a 22 de Abril de 2010 às 20:13
Não há como questionar a minha dor! Depois da explosão de vida que me foste, depois desse dia qualquer lugar era uma sala vazia.
Depois de ti, tudo não passou de uma desculpa esfarrapada, de verbos de encher os meus dias, tempo a mais que tinha entre mãos.
NUNCA nenhum homem foi tão homem dentro de mim como tu o foste. Menti sim, como tu mentes, como toda a gente o faz, infelizmente!
Nunca te traí em actos, nunca... mas errei, e reconheço-o! Falhei! e tu?... quantas vezes não estiveste presente?
Quanto à minha dor, aprendi a viver com ela... foi passando. Tudo fez parte de um processo, se ele é demorado é porque assim tem que ser. Há que respeitar a ordem natural de chorar, não querer fazer nada nem ver ninguém até ao dia em que acordamos (e esse dia chegará com toda a certeza) e nos "erguemos rumo ao futuro", o que não quer dizer que deixámos de amar aquela pessoa! Significa que crescemos, que passamos a dar valor também a outras coisas, sobretudo às lições que esses momentos amargos nos deixam.


Comentar post

.Por cá...

Free Web Counter
Free Counter

.Março 2009

Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1
2
3
4
5
6
7

8
9



31


.Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

. 10 meses e 12 dias depois...

. 10 meses e 11 dias depois...

. 10 meses e 10 dias depois...

. 10 meses e 9 dias depois....

. 10 meses e 8 dias depois....

. 10 meses e 7 dias depois....

. 10 meses e 6 dias depois....

. 10 meses e 5 dias depois....

. 10 meses e 4 dias depois....

. 10 meses e 3 dias depois....

.tags

. todas as tags