Quarta-feira, 10 de Dezembro de 2008

I'm not gonna write you a love song

 

"Promise me that you'll leave the light on (...)"

                   Sara Bareilles


afteramsterdam às 22:52
| comentar | favorito
2 comentários:
De Anónimo a 22 de Abril de 2010 às 18:04
A história que me fez chegar a esta música representa bem a história da minha vida, um pouco do meu percurso e o motivo que levou à realização de uma viagem semelhante, como a que agora faço por este blog.

O motivo de ser deste afteramsterdam, subentendo.

Julgo que o amor é um sentimento muito específico, mas simultaneamente muito lato na sua génese, gerador de muita controvérsia, inclusive dentro de nós próprios.

Pode-se ser amado pela família, ou não, pode-se ser amado pelos amigos, ou não, pode-se ser amado pelos nossos amores, ou não, enfim...associado a ele vem uma panóplia de sentimentos. O pior que a ele pode vir ligado é o da traição, pelo menos, para mim, mais do que um sentimento - uma acção.

Há quem o perdou-e, eu não, não consigo mesmo, aprendi isso assim, acho que nos tempos que correm, com relações tão abertas, com espíritos tão cheios de horizontes abertos, não faz sentido que não sejamos sinceros com aqueles que amamos - a não ser em casos de força maior! Mas neste caso não falo de traição pura e dura, mas de omissão, repito, não de traição, essa não tem justificação seja por que via for.

...o AMOR...nem sempre para que se dê seguimento aquilo que nos move é preciso que a luz esteja acesa ou que a deixem ligada, ás vezes, por nós temos de tomar a decisão de lutar por aquilo que mais cremos e em que mais acreditamos e, quando é, é!

A música ouvia-a já quando pelo nosso país andava, mas foi no decorrer do percurso pelo qual enveredei, sem qualquer espécie de luz ao fundo do túnel, que descobri quem a cantava - persisti - assim que pude juntei-a ás outras do meu music player e...até hoje, faz-me lembrar um dos melhores momentos da minha vida - o de ter tido a coragem e conseguido seguir mesmo sem ter a única razão, a única luz que me fazia estar, também aceso, porque me traiu.


De Anónimo a 22 de Abril de 2010 às 18:06
... é sempre dificil caminhar no escuro, durante toda esta história que deixámos escrita nas nossas vidas, muito mais que aqui, o único alimento que tive, foi de facto a tua força de seguir, considerando-a de dimensão proporcional ao amor que sentias por mim!

Hoje o distanciamento que o tempo nos permitiu, faz ver toda esta história (que teimo em não ver como terminada) como um romance que não foi, porque doeu, e doeu muito, mas sei que não doeu só em mim...

Quanto à musica, também me acompanhou, durante muito e muito tempo, fazendo-me lembrar de ti sempre!... e hoje mesmo com todas as condicionantes e reviravoltas com que a vida nos surpreendeu de mim podes esperar sempre, mas sempre uma luzinha que nunca, por nada deixou de brilhar dentro de mim!! Talvez um dia ela venha a ter apenas a intensidade que esperas de mim e que por agora não te posso oferecer.



Comentar post

.Março 2009

Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1
2
3
4
5
6
7

8
9



31


.Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

. 10 meses e 12 dias depois...

. 10 meses e 11 dias depois...

. 10 meses e 10 dias depois...

. 10 meses e 9 dias depois....

. 10 meses e 8 dias depois....

. 10 meses e 7 dias depois....

. 10 meses e 6 dias depois....

. 10 meses e 5 dias depois....

. 10 meses e 4 dias depois....

. 10 meses e 3 dias depois....

.tags

. todas as tags