Sexta-feira, 27 de Março de 2009

10 meses e 9 dias depois...

 

Ás vezes penso que é suficiente amar-te, que seria um excesso ter também o teu amor, que a concretização, a correspondência ou o troco deste meu amor apenas corromperia a perfeição do verbo amar... Antes o copo cheio do que a transbordar!

 

... e assim vou conseguindo suportar o teu silêncio!

 


afteramsterdam às 21:01
| comentar | favorito
Terça-feira, 24 de Março de 2009

10 meses e 6 dias depois...

 

Até onde vais por um amor?

 

É a minha pergunta de hoje!

Quem consegue ir mais longe? quem pedala fugindo de um amor ou quem corre por ele?

 

Pobre rapariga de joelhos esfolados, ainda corre... Não desistas dizem! Só assim poderá ser um grande amor. Alguém em tempos escreveu que um amor só é grande se for triste!

Um dia alguém me perguntou: Há quanto tempo corres?

10 meses e 6 dias respondi!

Há pessoas que esperam ANOS por um grande amor! - responderam

Sorri! Não é longa a espera pensei...

Mas hoje de joelhos com crostas amontuadas de não saradas... sabe-me mal esta espera acumulada

 

 


afteramsterdam às 22:15
| comentar | favorito
Sexta-feira, 20 de Março de 2009

10 meses e 2 dias depois...

 

 

Nesta contagem crescente em que a esperança decresce é certo que sei mais sobre o amor e também sobre a falta dele.

 

 

 

tags: ,

afteramsterdam às 23:34
| comentar | favorito
Quinta-feira, 19 de Março de 2009

10 meses e 1 dia depois...

 

 

Lembras-te de quando me escrevias insultos de amor??

 

 

tags:

afteramsterdam às 23:13
| comentar | favorito
Quinta-feira, 12 de Março de 2009

9 meses e 22 dias depois...

 

 

 

Nunca me deste ouvidos pois não?

 

 

 

tags:

afteramsterdam às 23:50
| comentar | favorito
Quinta-feira, 5 de Março de 2009

9 meses e 15 dias depois...

 

O meu amor por ti...

 

Não há vento que o leve pelo ar! Mesmo que ponha mãos à obra, pegue num batente, mesmo que eu me esforce e dê à manivela, que carregue num botão.

Mesmo que te imagine a dizeres-me que sou feia, que estou velha, que sou tola e que é ridículo este amor de luz apagada. Um amor impossível, incomodo e que já dura além do que é aceitável.

Mesmo que sonhe que me atiras com todo o teu desprezo e que encolhas os ombros com enfado de mim.

 

Sempre que o vento, como o de hoje, me faz  pensar que talvez o meu amor por ti vá pelo ar... a seguir vem a chuva que em vez de o lavar, vem para o fazer germinar!

 

 

tags: ,

afteramsterdam às 20:35
| comentar | favorito
Quarta-feira, 4 de Março de 2009

9 meses e 14 dias depois...

 

O dia amanheceu ventoso...

 

... se eu não soubesse o peso que tem o meu amor por ti, hoje não teria saído de casa sem duas pedrinhas no bolso!

 

 

tags: , ,

afteramsterdam às 21:35
| comentar | favorito
Terça-feira, 24 de Fevereiro de 2009

9 meses e 6 dias depois...

 

Antes morrer de amor do que de cancro ou de outra doença qualquer que toda a gente tem!

Muito mais romântico... Morrer vítima do sentimento mais nobre de toda a história da humanidade... o AMOR

Pergunto como será a progressão da doença... os primeiros sintomas já os sei, mas o que virá a seguir?

O que é a quimioterapia e os seus efeitos colaterais comparados com as saudades, a angústia, a perda de amor próprio e o desepero?

Imagino:

 

Ohhh, tão jovem! morreu de quê?

Dizem que nem foi preciso fazer autopsia para detectarem a causa da morte. Saudades espalhadas por todo o corpo, ausências nos orgãos vitais!

 

 

 


afteramsterdam às 19:41
| comentar | ver comentários (2) | favorito
Sexta-feira, 20 de Fevereiro de 2009

9 meses e 2 dias depois...

 

Depois de meses a escrever-te sem que tal se torne numa obrigação, uma rotina que bem sabes que nunca gostei... dou por mim a chegar aqui à procura de palavras para te dizer!

 

Encontro a palavra a que se resumem escritos e rascunhos. Uma fotocópia de tamanho reduzido de tudo o que aqui escrevi até hoje, tão simples:

 

AMO-TE!

 

 

tags:

afteramsterdam às 03:45
| comentar | favorito
Quarta-feira, 18 de Fevereiro de 2009

9 meses depois...

 

 

Tenho ideia de estar presa dentro de uma música que não sei cantar, daquelas que estão debaixo da língua.

É como habitar um casulo, feito à medida do nosso corpo, que gira e roda em seu redor, incessantemente, produzindo calor, afecto, alegria. Acontece-me ocasionalmente.

Sou puxada para dentro de uma espiral de comoção e não consigo sair (senão com muito esforço, quando o mundo exterior chama com muita força).

A tentação da fuga é absoluta, escapar a todo o ruído acessório.

Assim é viver um amor até às últimas consequências... Escrever cartas diárias sem destinatário, aguardar respostas sem remetente...

 

 

tags: ,

afteramsterdam às 22:51
| comentar | ver comentários (1) | favorito

.Por cá...

Free Web Counter
Free Counter

.Março 2009

Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1
2
3
4
5
6
7

8
9



31


.Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

. 10 meses e 9 dias depois....

. 10 meses e 6 dias depois....

. 10 meses e 2 dias depois....

. 10 meses e 1 dia depois.....

. 9 meses e 22 dias depois....

. 9 meses e 15 dias depois....

. 9 meses e 14 dias depois....

. 9 meses e 6 dias depois.....

. 9 meses e 2 dias depois.....

. 9 meses depois...

.tags

. todas as tags