Quarta-feira, 28 de Janeiro de 2009

8 meses e 10 dias depois...

 

DESENCONTRO COM A PSICOLOGA (2ª consulta)

 

Para quem pensa que eu estou na esperança de te esquecer, desengane-se! As consultas servem para te perceber, para nos ajudar, como uma terapia de casal a título singular. E não me venham com a história de que "tenho que encontrar o meu equilibrio", eu tenho é que arranjar uma estratégia para chegar até ti, aliás... é nesses projectos que o meu cérebro trabalha diariamente!

 

Diagnóstico:

 

Não é amor! é não saber perder! é o sentimento de rejeição!

 

Mau Maria! Que conversa é esta? Não vim cá para ouvir isto! (penso)

Querem ver que agora tenho que declarar guerra à minha própria psicologa? Eu nunca fui "Maria vai com as outras" no que respeita ás minhas ideias e não será uma psicologa que me vai demover de ti!

 

 

 


afteramsterdam às 22:01
| comentar | favorito
Domingo, 18 de Janeiro de 2009

8 meses depois...

 

Nunca foi fácil, o nosso amor sempre foi uma montanha russa, um on e off, um percurso cheio de obstáculos, subidas íngremes, piso escorregadio mas que sempre, sempre conseguimos superar.

Hoje a luta trava-se dentro de ti, não consigo sequer chegar-te para nos ajudar a sobreviver desta dura batalha. A tua teimosia, o teu orgulho, a tua falta de capacidade para perdoar!

 

 

"Na liberdade da solidão, acordas do lado deserto da cama, é nesse lugar onde mais te encontras

 

Na multidão de desconhecidos pareces sentir segurança

Na estrada da vida sem mantimentos afectivos procuras a saída, fazes do amor um singular

De costas curvas carregas o luto dos dias que por ti passaram

Prenuncias palavras que te minguam o coração

Julgas-te confinado á "solitária" de nome vida, acordas e olhas o espelho com ar ameaçador e agressivo... fabricas um sorriso

Já nada te sacia... só a ti te procuras

As carências sao a bagagem que te move

Nenhuma reacção! ... e o silencio já soa a castigo

Gastas oxigénio aos poucos só para sentires o sufoco de que mascaras a ansiedade

A todo o custo, sem preço nem medida.. onde quer que esse caminho te leve

Pensas ter perdido esse tudo que não aceitas seres TU e tentas provar o amargo, não na boca mas no peito,  que te trará a tão desejada vitória na luta constante contra os teus limites...

 

 

Eu perdi... e tu?"  (assino, 5 Abril 08)

 

 

música: Jose Gonzalez - Heartbeats

afteramsterdam às 16:16
| comentar | favorito
Sexta-feira, 9 de Janeiro de 2009

7 meses, 22 dias e algumas horas depois...

 

 

Cito-me:

 

Quando a guerra acabar...

 

Os braços estarão cansados, as veias dilatadas, a voz rouca

As folhas de jornal estarão gastas de notícias banalmente repetidas

Os serões serão frios e esguios

Daremos conta que as chamas ardentes e corrosivas foram estintas pelo silêncio

Quando esse dia chegar nos bolsos não restarão mais pedras e o olhar carregará a desconfiança que trava a abertura e o altruísmo

No rosto restará a foligem, nas mãos a profundidade de rios que não escoam, o sangue viajará contra a corrente

Nesse dia já ninguém recordará a terra que um dia foi fértil, em que um dia se semeou

Seremos apenas dois soldados de roupas gastas e rotas

No tacto farpas cravadas impedem o sentir

Por dentro, se descermos o túnel que nos leva dentro de nós encontraremos, no lugar do coração, cacos do que outrora se construiu e se pensou para sempre

 

 

Quando a guerra acabar, quando esse dia chegar...

 

 

... à nossa volta reinará a destruição movida pelo egoísmo, pelo argulho desmedido que deitou a baixo o sonho, o mesmo sonho... ou... seremos apenas dois estranhos de uma mesma história habitantes de um olhar distante...

 

(25.03.08 before Amsterdam)

 

 


afteramsterdam às 23:51
| comentar | favorito

.Março 2009

Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1
2
3
4
5
6
7

8
9



31


.Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

. 8 meses e 10 dias depois....

. 8 meses depois...

. 7 meses, 22 dias e alguma...

.tags

. todas as tags