Domingo, 15 de Março de 2009

9 meses e 25 dias depois...

 

 

Tenho mesmo saudades tuas! Maldito tempo que desgasta o teu sorriso. Benditas as noites que ainda sonho contigo e que me permitem guardar pedaços de ti. A memória remete-nos sempre para os dias mais felizes... Permanecem os tempos de clandestinidade em que não te tínhamos como inimigo. Batalhas que julgavamos tão íngremes e acabámos por nos salvar.

Ficam as manhãs de Tofina, o José Cid a cantar, fica a distância que nunca nos separou, as músicas que tocavas na viola cá de casa...

Ficam os encontros em Belém, a dança a horas não recomendadas nos Jerónimos, as tardes em Sintra...

Recordo uma noite estrelada de pés na areia em cascais, um fim de semana na neve, duas folhas de linhas escritas por ti...

Fica o sabor dos gelados na praça de Porto Covo, a plenitude de Barcelona e a despedida em Schiphol...

 

 


afteramsterdam às 21:19
| comentar | favorito
Sábado, 31 de Janeiro de 2009

8 meses e 13 dias depois...

Não telefonar e ponto!

 

Foi uma decisão que tomei há já algum tempo e de tanto tempo que passou, deixou de ser um calvário para passar a não fazer sentido. Que te diria hoje?Não teria pretexto!

Mas levar a cabo essa abstinência, de início, exigiu um esforço enorme.. Não beber essa pequena gota que representava apenas um "tou"...

 

Por mais que pensasse em apagar o teu numero do telemóvel, da agenda, deixá-lo escondido num livro que nunca leio, não erra essa a solução... os dígitos estavam tatuados na minha pele, sabia-os e sei-os de cor e de trás para a frente.

 

Mas o tempo foi passando (esse aliado insubstituível) e esse "não telefonar e ponto" tornou-se numa ordem de afastamento e hoje não faria qualquer sentido ligar-te.

Não que isso seja um acto heróico mas o simples facto de não ler no visor "chamada desligada" depois do "tou" é um alívio... que está nas minhas mãos!

 

 

 

música: Stevie Wonder - I just called to say I love you

afteramsterdam às 10:42
| comentar | ver comentários (1) | favorito
Segunda-feira, 5 de Janeiro de 2009

7 meses e 18 dias depois...

 
Nunca ninguem me ensinou a perder,

Nunca ninguem me explicou como suavisar esta dor que sinto,

Nunca me ensinaram a perder as pessoas que amo... queria ter-te impedido de partir,

Mesmo sabendo que não o poderia ter feito

Queria ter dito tanto... e já não houve tempo

 

Sinto vontade de ir até junto da tua janela,

Pensar o que não tive tempo de te soletrar,

Chiuuuu... em silêncio!

E ali ficar... ficar... ficar... até que a luz do teu quarto se apague e o sono te embale.

Quando quiseres chama por mim, fico esta noite, a do teu silêncio, acordada

Fico por aqui, tu sabes...

 

 


afteramsterdam às 19:06
| comentar | favorito
Sábado, 3 de Janeiro de 2009

7 meses e 16 dias depois...

 

Baloiço entre o sim e o nada, numa cadência invisível

Saboreio o vento que outrora me beijou o cabelo, sinto-lhe um travo a tudo, a nada

Fico suspensa entre o amor e a indiferença

Sustenho a respiração

Abandono-me, deixo de sentir os pés na terra

Atiro-me para fora de pé numa oscilação, sem que ouça rodar a chave para lado nenhum

Não me pertenço

Obedeço

O medo está por perto, empresto-lhe um pouco de mim

Olho linhas escritas no cèu... para quê? pergunto-me

Só queria parar este escrever que me acorda e me abala o sossego, que me deixa neste vai e vem

Já é hora de voltar, os ponteiros marcam um depois necessário, um virar de página, um desvio para a vida

 

 


afteramsterdam às 10:43
| comentar | favorito
Quinta-feira, 1 de Janeiro de 2009

7 meses e 14 dias depois...

 

2009

 

Os dias já não contam...

Foi o ano passado,

A distância parece agora imensa!

Apenas eu continuo a viver sempre o mesmo dia, uma mesma noite..

Seria hoje um virar de esquina, aquela que uma vez dobrada muda tudo..

Por todo o lado soam promessas, ora de isto, ora daquilo.

Eu não as fiz... não as conseguiria cumprir..

Continuas a viver em mim!

Por mais que leia a lista dos teus defeitos, os bons momentos teimam em persistir.

Tenho muita pena que continues nessa amargura que te pesa na mochila e nas costas, que não te deixes contagiar por todos os bons momentos que a vida te tem oferecido.

Tenho esperança que o tempo cumpra com a sua missão de apagar os momentos menos bons e que um dia olhes para mim como a pessoa que sou e não como a pessoa em que insistes tornar-me.

Entre passas, desejos e últimas badaladas imploro que encontres o que mais procuras, tu!

Que este tempo te ajude a reflectir na nossa fragilidade, na nossa pequenez e ao mesmo tempo na ternura e no amor que hás-de ter em algum canto de ti, por ti e pelos outros..

 

 

"Don't let yourself go
cause everybody cries
and everybody hurts, sometimes (...)
If you feel like you're alone
no, you're not alone" 
R.E.M.

 

 

 

 

 


afteramsterdam às 16:12
| comentar | favorito
Terça-feira, 30 de Dezembro de 2008

7 meses e 12 dias depois...

 

MUDAM-SE OS TEMPOS MUDAM-SE AS CONVICÇÕES?

 

Hoje encontrei, dentro de um livro...

 

"Diz-me com a força do mundo que tens toda a certeza que me queres, de que sou eu, de que é a mim que queres, de que te vês a meu lado, de que não são só 6 meses da tua vida, mas o todo… Independentemente de não poderes responder pelo futuro… eu quero… tenho essa convicção… e tu? Responde sem gestos actos."

(Tu, 28 Agosto 2006)

 

 


afteramsterdam às 20:35
| comentar | favorito
Quinta-feira, 18 de Dezembro de 2008

7 meses depois...

 

 

Se o tempo pudesse parar!?

 

 


afteramsterdam às 19:33
| comentar | ver comentários (1) | favorito

.Março 2009

Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1
2
3
4
5
6
7

8
9



31


.Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

. 9 meses e 25 dias depois....

. 8 meses e 13 dias depois....

. 7 meses e 18 dias depois....

. 7 meses e 16 dias depois....

. 7 meses e 14 dias depois....

. 7 meses e 12 dias depois....

. 7 meses depois...

.tags

. todas as tags